Nossos Leitores Obrigado Por Ler

Regime Madurista Pode Trazer Desabastecimento nas Ilhas do Caribe Alerta Luisa maria Calderon da FHP




RENATO SANTOS 09/08/2017  O  Regime  Madurista na VENEZUELA,  é  o retrocesso  para  a América Central  e  as Ilhas  do caribe, podendo  trazer desabastecimento  na  região.



A crise na Venezuela está a afectar o acesso aos alimentos em algumas ilhas do Caribe, disse hoje em entrevista à Efe em Montevidéu o coordenadora regional da Frente Parlamentar contra a Fome (FPH) na América Latina e no Caribe, Mexicana Luisa María Calderón .

"Nas ilhas das Caraíbas, onde não há água para plantar, onde a terra é altamente salina, onde há uma sensação agradável à agricultura por sua história de ser escravos, alimentos importados Venezuelay a crise na Venezuela é afetar o acesso alimentos ", disse Calderón.

também expressou preocupação com o coordenador país caribenho da Frente Parlamentar contra a Fome na Mesoamérica, Marlene Madrigal, que disse que "mesmo se nós quisemos colaborar" com a Venezuela "não pode ajudar, mas com uma moção aprovada por cada um dos parlamentos" .

Ambas as mulheres se mudou para a capital uruguaia no âmbito dos preparativos para o "Fórum VIII de Parlamentares contra a fome", a ser realizada de 25 a 27 de outubro, em Montevidéu.

Além disso, Calderón também expressou preocupação com as taxas de fome mostrando Paraguai, Haiti e Guatemala e observou que o destino final é um "46% das pessoas que passam fome", apesar do "esforço significativo" que está sendo feito pelo país da América Central.

Além disso, o senador mexicano observou que outro desafio a ser "revisão" é a desnutrição e obesidade, um problema que afecta não só o seu país "o campeão da obesidade", mas outros países na região.

"O Uruguai é um pequeno nenhum acesso a figura de alimentos, no entanto, tem um número que cresce sobre desnutrição e obesidade", disse o mexicano, acrescentando que isso pode ser devido ao "fácil acesso a alimentos e processados ​​ou um pequeno salário não permitido consumir carne fresca todos os dias são mais caros. "

Em relação a soluções, estrutura política dos EUA destacou algumas das leis que criaram a FPH que vão desde o direito à alimentação, agricultura familiar, através da alimentação escolar.

O especialista também enfatizou a importância da criação de "círculos virtuosos" e não "vicioso" com os produtores locais, uma vez que "70% dos alimentos produzir pessoas que são pequena produção e com fome".

Para melhores resultados, além do Fórum, a FPH também ir para 100 lugares no "América Latina e Caribe onde houve taxas mais baixas de fome", disse o especialista.

O objetivo deste projeto é que, com a ajuda de "estudantes, pesquisadores e instituições que têm trabalhado nestes lugares" pode "ter um diagnóstico do que está impedindo que a fome é reduzido, se as estratégias gerais de um país não funciona e o que mais faz que os estados não podem baixar indicadores nenhum acesso a alimentos".

Calderon sublinhou que o objectivo da organização é criar um "zero geração de fome", como o lema do grupo de parlamentares destinadas a combater o flagelo da insegurança alimentar de vontade política, a pluralidade, a partilha de conhecimento e consenso é "uma região livre da fome e da desnutrição em 2025".

"Estamos inflexível que alcançar a meta de fome zero, pelo que esta proposta para ir para 100 lugares onde os indicadores doer mais", concluiu o mexicano.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog