Nossos Leitores Obrigado Por Ler

Ideologia de Gênero a Origem histórico de uma ferramenta revolucionária e suas implicações na saúde e o que diz a Lei 9.394 1996 ? Ao vivo hoje as 21 horas horário de brasília










RENATO SANTOS  25/04/2018  Hoje   as 21  horas  pelo canal do youtube gazeta central estará  será realizado    um debate esclarecedor  no ponto  de  vista científico, estarão presentes  os médicos  Doutor  José Lima  Oliveira  Junior  ,  José  Alberto Caliani  e  o jornalista DIOGO WAKI  do  Instituo  Plínio Correia de Oliveira, e  RENATO SANTOS. 

Se inscrevam no canal para participarem,  fazer perguntas ao vivo  as  suas consequências  ,  no ponto de vista  teológico  o Reverendo Nicodemos, faz um alerta  sobre  o papel da igreja  nesse assunto. 

E  na educação, devemos  aceitar?  Veja  o que diz a Lei Art. 2º O art. 3º da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), passa a vigorar acrescido do seguinte Parágrafo Único: “Art. 3º.…………………......………............................................... Parágrafo único: A educação não desenvolverá políticas de ensino, nem adotará currículo escolar, disciplinas obrigatórias, ou mesmo de forma complementar ou facultativa, que tendam a aplicar a ideologia de gênero, o termo ‘gênero’ ou ‘orientação sexual.” (NR) 



O reverendo Augustus Nicodemus Lopes, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, publicou um vídeo sobre a ideologia de gênero, explicando a postura da Igreja em relação ao tema.
Didático, Nicodemus expõe os princípios bíblicos a respeito do que determina quem é homem ou mulher, frisa a visão da Bíblia Sagrada sobre a homossexualidade e questiona as contradições dos pensadores “progressistas” no que tange ambos os temas.
“A ideologia de gênero faz uma distinção entre sexo e gênero dizendo que o primeiro é determinado biologicamente e o segundo sociologicamente. Ou seja: uma pessoa pode, biologicamente, nascer mulher, mas ela pode se transformar em homem, ou se sentir homem, ou se considerar homem genericamente, a partir das ideias ou dos relacionamentos da construção social”, introduz o pastor.
O vídeo, publicado no canal PNO (perguntar não ofende), questiona qual deve ser a abordagem da Igreja em relação à ideologia de gênero, e de que forma pregar contra suas propostas.
“A Igreja deve confrontar esse tipo de ideologia a partir das Escrituras, que nos diz que Deus criou o homem à Sua imagem e semelhança. Homem e mulher os fez. Ou seja: a determinação biológica, sexual e genérica é feita no nascimento. Nós nascemos homem, ou nós nascemos mulher”, comentou.
Nicodemus diz que “é verdade que as pessoas recebem influência da cultura, da sociedade, da criação que é dada em casa”, porém nada disso muda uma imposição feita pela biologia: “A determinação genérica nunca pode ficar a critério da sociedade. Não podemos dissociar gênero da determinação biológica”, acrescentou.
Elegante, sem deixar de lado uma dose sutil de ironia, Nicodemus aponta as contradições dos ativistas da ideologia de gênero em relação ao assunto e à homossexualidade: “A ideologia de gênero precisa, ainda, se decidir, porque não faz muito tempo, os ativistas, defensores da ideologia de gênero, diziam que a pessoa já nasce gay, homossexual. E agora estão dizendo que essa determinação não é mais biológica, é genérica a partir de uma construção social. E a gente não sabe direito o que eles estão querendo. Ou a determinação é genética, ou é pela construção social, segundo a ideologia de gênero”, criticou.
“Para nós, cristãos que percebemos a Bíblia como a Palavra de Deus, Deus criou o homem, a mulher, o relacionamento heterossexual é o padrão, a família heterossexual é o padrão determinado por Deus”, disse.
Por fim, ressaltou que a Igreja não deve ficar ao sabor dos ventos das doutrinas sociais: “Nós compreendemos os sofrimentos, as tentações que as pessoas passam com toda essa movimentação a respeito de sexo, ou gênero, ser uma coisa determinada pela sociedade, mas nós continuamos insistindo que a homossexualidade é um desvio do padrão estabelecido por Deus, não importa o que diga a ideologia de gênero, os ativistas. A Igreja deve ficar firme no que ensina a Palavra de Deus”.

O Caso de SUZEL MACHADO <<>> Vamos continuar em Oração >>>>> Ela fez a Biopsia não é Metástase <<>> Mas Coloca em Alerta <<>> Uma doença Pouco Conhecida <<>> Você conhece? Leiam no blog






RENATO SANTOS  25/03/2018  Muitas  pessoas  tem confundido a  ideia  sobre  DEUS, e  fica uma pergunta DEUS  nos dias  de hoje  faz milagre?  Antes de responder  essa perguntinha  quero  só lembrar  de uma  coisa, você  tem buscado a  DEUS  como deve  ser?  

Como assim?, Buscado de verdade  não se apostado da fé  em  CRISTO,  e se entregado  a Ele, isso  é  confiando totalmente  mesmo que as circunstâncias sejam desfavoráveis a você.  No  final desta  edição estará publicado  o testemunho  dela. 

arquivo pessoal no Facebook autorizado 

A Finalidade deste  blog além de registrar  e comentar as notícias é mostrar  o quanto  DEUS  esta agindo  nos dias de hoje, basta  você  meu  amigo(a)  e caro leitor(a)  entender  o que esta acontecendo. 

As vezes  não queremos  ver com os  nossos  olhos  humanos, mas ELE  continua agindo  creia e não dúvida, poderia aqui  fazer até  um sermão, mas creio  que não será  necessário, então, vou entrar  direto  no assunto, perguntando  se tem conhecimento  de uma doença  denominada Metástase, não é  o caso dela, mas  chama atenção.
  
Perguntariam a  palavra de um médico  é  mais importante, verdade, mas, se apresentarmos  que DEUS  esta a cima  de tudo, você  crer, ou ainda  ficará  em dúvida.

Os  eleitores  do blog que  me deram essa  confiança a qual  agradeço a DEUS por  permitir  a chegar  aos  500  mil, em  três anos, tenho  o compromisso  com os senhores em mais de 90  países  falar  a verdade mesmo  que ela doa pra mim, para tanto  como CRISTÃO  tenho outro  compromisso  levar até  vocês  o que DEUS  faz  ainda  nos dias de hoje.

Dizem que jornalistas  não podem ser  pessoal, também é verdade, e que o blogueiro  tem que ser  imparcial, mas, hoje  peço desculpas  por compartilhar  uma  história  não só de vida, mas, de crença  no DEUS  verdadeiro, de amor e  Justiça, e que faz o mesmo milagre  como fez no passado  basta ao homem crer, obedecer e  ama-lo  acima de  tudo e de  coração.

O que  irei  relatar  aqui  é  a  história  de uma pequena  lutadora, pequena  , por que  conheço deste  pequena, membra  professa  da  Primeira  Igreja  Presbiteriana Conservadora de Guarulhos. 

Juntamente  com seus  país,  a qual agradeço  de coração, por ser  tornarem  amigos  dos meus  pais que hoje  já  estão dormindo no SENHOR. AUREA  GALVÃO DOS SANTOS  e  de  RENATO PEREIRA  DOS SANTOS. 

Os  pais  desta  garota,  SUZEL  MACHADO,    FRANCISCA  ALVES DOS SANTOS  E  JURANDIR ALVES DOS SANTOS, a qual passaram  pela dor   da perca do  REVERENDO  JOÃO ALVES DOS SANTOS, esta semana recebeu  a melhor noticia da suas vidas, confesso  que  fiquei  muito  feliz, e  preciso  compartilhar  com os senhores  como DEUS  age nos dias  atuais.

Quando recebi a noticia  sobre a SUZEL  num culto  de quinta feira  do mês de  março deste  ano,  sobre  uma  enfermidade  fiquei  triste, comecei a orar  por ela  imediatamente, depois de uma semana  fiquei sabendo qual era  sua  enfermidade .

Tratava-se  de um câncer, mas, só  não  o tipo, quando hoje 25/04/2018, que abro meu Facebook renatosantosgazetacentral , fiquei sabendo  que não  era   Metástase, de  imediato  entrei em contato com ela, a qual  me informou  o seguinte :

BOM DIA MINHA QUERIDA E AMADA IRMÃ EM CRISTO FICO MUITO FELIZ COM ESSA NOTICIA Suzel Machado adicionou uma nova foto.

1 h · Instagram ·

Hoje Deus atendeu um desejo do meu coração. E Só tenho que agradecer a Ele tantas bênçãos. Biopsiei um nódulo no pulmão
na sexta e graças a Deus não é maligno.


Deus é sempre bom. Agradeço a todos que oraram por mim Deus atendeu as nossas orações. SÓ LHE PEÇO COMPARTILHA ISSO É GRANDE TESTEMUNHO, TESTIFICA MUITAS PESSOAS PRECISAM LER ISSO.

segue no final seu testemunho.

O PRESENTE

Digamos de um menino  que recebeu  um presente, e é, mesmo  um presente, vocês  vão entender  quando publicar  o por que, ela  ainda tem mais  um desafio a ser vencido, mas, estaremos  na batalha  em  oração. 

Essa  garotinha  quando a  conheci  era  uma menina de  cinco a seis anos de idade,  hoje, estou  com 52  tenho o mesmo carinho  por ela , e  por todos, inclusive  o DÁRIO, GISELE , por que  participei da vida  deles, claro que o tempo  passa  mas o que quero dizer  é  " ... amor verdadeiro  não passa...." .

Vamos  deixar  um pouco de nostalgia e vamos  para  o fato, o que é essa  doença?

De acordo  com o Instituto  Oncoguia, publicado  no dia 24 de abril  de 2015, a metástase é  um tipo de  câncer que ataca  os nossos  ossos,  no caso DA  SUZEL, atacou  o pulmão. 

Pergunto  pra  vocês  é  ou não motivo  de agradecer a DEUS, por tudo que ele faz  em nossas  vidas.

Vamos  o que  diz  o Instituto . "  ... Quando o câncer se espalha além do local onde começou (sítio primário) para outras partes do corpo é denominado metástase. A metástase pode ocorrer quando as células cancerosas viajam através da corrente sanguínea ou dos vasos linfáticos para outras áreas do corpo. 

Muitas das células cancerosas que se desprendem do tumor primário morrem sem causar quaisquer problemas. Mas, algumas chegam a uma nova área, onde começam a crescer e formar novos tumores. 


Às vezes, os tumores metastáticos são diagnosticados durante os exames realizados para o diagnóstico do câncer primário. 


Em alguns casos nenhuma metástase é encontrada no momento do diagnóstico inicial. Outras vezes, elas são encontradas após o término do tratamento. 

Quando o câncer volta após o tratamento, é denominado de recidiva. A recidiva não é a mesma coisa que a metástase.  Quando o câncer volta como metástase, é denominado de recidiva à distância e pode ser devido a que  algumas células cancerosas que haviam se desprendido do tumor primário sobreviveram ao tratamento inicial do câncer. Estas células viajaram através dos vasos sanguíneos ou linfáticos do corpo e começaram a crescer em novos locais.


Tipos de câncer diferentes tendem a se espalhar para locais diferentes, mas, os locais mais comuns incluem os ossos, fígado, cérebro e pulmões.


O que significa ter metástases ósseas?


O osso é a estrutura de suporte do corpo. Os ossos são constituídos de células, uma rede de tecido fibroso denominado matriz, e minerais como o cálcio dando ao osso resistência e consistência.


O osso contém dois tipos principais de células. Os osteoblastos que são as que formam um novo osso, e os osteoclastos que são as células que eliminam o osso velho. O novo osso é sempre formado enquanto o osso velho está sendo eliminado. Isso ajuda a manter os ossos fortes.


Entender um pouco sobre estes dois tipos de células ajuda a compreender como as metástases ósseas crescem, e como alguns medicamentos agem para tratar as metástases ósseas.


Alguns tipos de câncer começam no osso, ao invés de se espalharem para os ossos. Os cânceres que começam no osso são denominados cânceres ósseos primários. Estes cânceres são muito diferentes das metástases ósseas. A metástase óssea é muito mais comum do que os cânceres ósseos primários, principalmente em adultos.


Muitos pacientes com câncer desenvolverão metástases ósseas em algum momento de sua doença. Os ossos são locais de metástases para determinados tumores, como câncer de mama e câncer de próstata.


As metástases podem ocorrer em qualquer osso no corpo, mas, são mais frequentemente encontradas nos ossos, próximos ao centro do corpo. A coluna vertebral é o local mais comum de metástase óssea. Outros locais comuns são o osso do quadril (pelve), osso da perna (fêmur), osso do braço (úmero), costelas e crânio.


Depois que o câncer se disseminou para os ossos ou outros locais do corpo raramente é curável. Mas ainda pode ser tratado para reduzir, bloquear ou retardar seu crescimento. Mesmo que a cura não seja mais possível, o tratamento aumenta a sobrevida do paciente.

Mas  você  ainda  que  não acredita  em Deus  deve esta  perguntando  o  que tem haver  com pulmão, calma, vou chegar  lá, só quero  avisar, é  pra testificar que JESUS  CRISTO   ainda é  o mesmo de ontem, hoje e eternamente  confia nele.

Na questão do pulmão  o  portal  JBP, Número Atual: 2007 - Volume 33 - Número 2 (Março/Abril)  ,pra  não deixar  dúvidas,  publica:

Um  relato  de um caso  parecido  da  SUZEL .

Leiamos   com atenção :

RELATO DE CASO
Metástases pulmonares em homem: localização incomum do tumor primário

Daniel Brito de Araújo; Nilton Haertel Gomes; Décio Valente Renck; Ricardo Bertolino Silva; Danise Senna Oliveira; Fábio Eduardo Nunes Vieira 

Resumo
Os autores relatam caso de câncer de mama em um homem de 72 anos achado acidentalmente durante a pesquisa do tumor primário para investigação de metástases pulmonares. São abordados aspectos epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e prognóstico desta patologia no sexo masculino.

Abstract
We report a case of breast cancer identified in a 72-year-old male as an accidental finding during the course of the investigation of a primary tumor and the search for pulmonary metastases. We address aspects related to the epidemiology, diagnosis, treatment and prognosis of this condition in males.


Palavras-chave: Metástase neoplásica/pulmão; Neoplasias mamárias; Masculino.

Keywords: Neoplasm metastasis/lung; Breast neoplasms; Male.


Introdução

O clínico, com certa freqüência, tem a necessidade de avaliar um paciente com múltiplos nódulos pulmonares achados em estudos de imagem. Normalmente, a etiologia de tais lesões é descoberta através de uma história e exame clínico adequados. Neste caso, entretanto, a descoberta do sítio primário foi casual, dando-se através de achado tomográfico. Provavelmente por ser esta uma patologia pouco esperada no sexo masculino, não foi dada necessária atenção aos achados de exame físico, o qual mostrava alterações mamárias.

O carcinoma de mama em homens é uma entidade rara, embora sua incidência venha aumentando nos últimos 25 anos.(1) Corresponde a menos de 1% de todos os casos de carcinoma mamário e a 0,2 a 1,5% dos tumores malignos do homem.(1-3) Devido a isto, existem muito menos informações sobre fatores prognósticos e tratamento desta neoplasia em homens. Em contraste com a crescente incidência dos casos na mulher, no homem a incidência do câncer de mama se manteve estável nas últimas quatro décadas, apresentando um aumento exponencial com a idade. As informações acumuladas sugerem que esta neoplasia apresenta o mesmo comportamento e prognóstico em ambos os sexos, quando em estádios iguais. Infelizmente, o diagnóstico em pacientes masculinos é tardio, devido ao desconhecimento do problema pelo paciente e, muitas vezes, pelo médico.(2) Além disso, a proximidade do tumor à pele e ao plano muscular explica a pequena freqüência de casos em estágios iniciais, o que, por conseqüência, leva ao achado do tumor com uma maior incidência de invasão tumoral de estruturas adjacentes e metástases linfonodais e à distância.

Relato de caso

Homem de 75 anos, hipertenso e diabético em tratamento, tabagista e portador de doença pulmonar obstrutiva crônica de longa data, foi encaminhado ao nosso serviço para investigação de lesões pulmonares à radiografia de tórax e hemoptise. Apresentava emagrecimento progressivo, tosse intensa, dispnéia e hemoptise recorrentes havia cerca de três meses.

Ao exame, apresentava-se hipocorado e taquidispnéico, com emagrecimento importante. Sua mama esquerda era discretamente aumentada de tamanho, de consistência endurecida, indolor, sem derrame ou retração mamilar. A ausculta pulmonar demonstrava um murmúrio vesicular diminuído, principalmente à esquerda, com sibilos e estertores difusos e crepitação em bases.

A radiografia de tórax demonstrava múltiplos nódulos em ambos os campos pulmonares, compatíveis com metástases, sendo confirmada através de estudo tomográfico. Este, além das metástases pul-monares, apresentou, como achado casual, massa mamária à esquerda compatível com neoplasia (Figura 1). 

 




Foi então realizada punção biópsia da lesão com um diagnóstico de carcinoma ductal invasivo de mama. Negava história familiar de câncer de mama e negou-se a realizar qualquer tipo de tratamento.

Discussão

A incidência de metástases para o parênquima pulmonar originadas de neoplasias primárias extratorácicas varia de 20 a 54%. As metástases decorrentes de tumores sólidos são as causas mais freqüentes de múltiplos nódulos pulmonares, responsáveis por cerca de 80% de tais casos (Quadro 1).(4) A tomografia computadorizada de tórax é o exame de escolha para a avaliação de múltiplos nódulos pulmonares. Essas lesões são, na maioria das vezes, menores que 5 mm, e estão localizadas na região subpleural ou escondidas pelas estruturas mediastinais ou pelas cúpulas diafragmáticas.



 


O câncer de mama metastatiza com mais freqüência para linfonodos regionais e depois para os ossos (principalmente pelve e coluna). Além destes, outros sítios acometidos são o fígado, pulmões, pleura e o cérebro. As metástases pulmonares da neoplasia da mama ocorrem principalmente por disseminação hematogênica e linfática.(5)

A sintomatologia relaciona-se com a localização e a dimensão do tumor, podendo os doentes estar assintomáticos. O envolvimento pulmonar traduz-se por dispnéia, com ou sem tosse, hemoptises ou dor torácica. A dispnéia é resultante de envolvimento endobrônquico, carcinomatose, derrame pleural ou pneumotórax. A dispnéia progressiva, com ou sem tosse não produtiva, é característica da disseminação linfática. O envolvimento endobrônquico ou a metastatização endobrônquica primária pode levar a tosse com hemoptises e a dor torácica a traduzir envolvimento da pleura parietal.(6,7)

O carcinoma mamário em homens é uma entidade rara e, por esse motivo, tardiamente reconhecido, o que atrasa o tratamento e piora o prognóstico. Atualmente, por um melhor conhecimento desta patologia, a duração da sintomatologia antes do diagnóstico vem caindo, alcançando entre 1 a 8 meses, tempo este que já foi de até 21 meses.

Ao contrário do que ocorre entre os casos femininos, a etiologia do carcinoma mamário em homens permanece pouco compreendida. No entanto, alterações hormonais estão certamente implicadas na gênese desta patologia.(1,2,8) Há, ainda, uma freqüência maior de casos em pacientes recebendo tratamento com antiandrogênios.(9)

Entre 15 e 20% dos pacientes têm história familiar de neoplasia mamária, especialmente entre parentes de primeiro-grau. A presença de ginecomastia ocorre em 6 a 38% dos pacientes, embora não existam evidências que a impliquem como fator predisponente ao desenvolvimento de câncer. Há, ainda, outros possíveis fatores de risco relacionados ao aparecimento da neoplasia (Quadro 2).(1,2,10)


Mutações genéticas, como no caso do gene BRCA2, associadas à história familiar de pelo menos um homem com câncer de mama, podem estar relacionadas com até 76% de probabilidade de haver mais casos na família.(1,11,12) 

A média de idade do aparecimento do câncer é de 60 a 67 anos, pelo menos 10 anos mais tarde do que nas mulheres. Em 85% dos pacientes, a queixa é de massa palpável indolor, geralmente localizada centralmente (retroaoreolar). Por conseguinte, o principal diagnóstico diferencial deve ser feito com ginecomastia. Outros sinais apresentados são: retração do mamilo, derrame papilar, que pode ser hemorrágico, e mastalgia, sendo rara a doença bilateral.(1,13)

Adenopatia axilar é identificável em 40-55% dos pacientes, sendo que, assim como nas mulheres, o acometimento dos linfonodos axilares, o tamanho do tumor, o grau histológico e a existência de receptores hormonais são fatores prognósticos importantes.(14-16) 

O procedimento inicial para o diagnóstico deve ser a citopunção (positiva em 27 a 49% dos pacientes). Um resultado negativo não descarta a presença de câncer, e a investigação deve prosseguir com biópsia excisional.(2) A mamografia tem indicação limitada devido às dificuldades técnicas, tendo muita utilidade em pacientes obesos com mamas grandes. Permite diferenciar ginecomastia de carcinoma, além de avaliar a mama oposta. Os achados na mamografia são: presença de massa bem definida com margens espiculadas e, menos freqüentemente, calcificações.

Qualquer tipo histológico é possível de se encontrar na mama masculina, sendo até 90% dos casos os de carcinomas ductais invasores. Já pela ausência de lóbulos na mama rudimentar masculina, poucos casos de carcinoma lobular foram relatados.(17) Receptores para estrogênio e para progesterona, respectivamente, são positivos em até 81% e em até 74% dos tumores, o que possibilita boa resposta para terapia hormonal, tanto como adjuvante quanto na doença metastática.(2)

Para homens com a doença sem metástases, recomenda-se atualmente mastectomia radical modificada com linfadenectomia axilar total, seguida de radioterapia adjuvante. A cirurgia conservadora não é usualmente realizada, por serem pequenas as dimensões da mama masculina e pela ausência de problemas psicológicos com relação ao procedimento em homens, diferentemente das mulheres.(15,18)

Devido ao fato de o tumor mamário masculino ter altas taxas de positividade para receptores hormonais, a terapia hormonal adjuvante com tamoxifeno por cinco anos parece ser muito promissora. O papel da quimioterapia adjuvante está menos estabelecido ao momento, sendo indicada nos casos com linfonodos positivos ou tumores primários, com tamanhos superiores a um centímetro.(1,2)

Na doença metastática, oferece-se inicialmente tratamento hormonal com tamoxifeno, deixando-se a quimioterapia no caso de insucesso da hormonioterapia ou de não existirem receptores hormonais no tumor.(19,20) A disseminacão metastática é semelhante à das mulheres, com comprometimento de ossos, pulmões, fígado, linfonodos e pele.

Estudos mais recentes têm mostrado que homens e mulheres com câncer de mama possuem prognósticos equivalentes quando comparados por idade e por estágio da doença, embora a taxa de sobrevida no homem seja menor devido ao estágio mais avançado da doença à apresentação, idade mais avançada e maior ocorrência de comorbidades.(15)

A sobrevida dos pacientes em cinco anos é de 86% na média dos casos, variando de 90% com linfonodos negativos a 65% com linfonodos positivos, sendo a presença de linfonodos positivos o mais importante fator prognóstico adverso.(16)

Áreas para investigação futura são abundantes, principalmente no que tange aos marcadores tumorais, ao papel da terapia hormonal e da quimioterapia e de novos agentes para o tratamento e ao estudo de mutações genéticas na patogênese do câncer de mama no sexo masculino.

Referências

1. Giordano SH. A Review of the diagnosis and management of male breast cancer. Oncologist. 2005;10(7):471-9.

2. Giordano SH, Buzdar AU, Hortobagyi GN. Breast cancer in men. Ann Intern Med. 2002;137(8):678-87.

3. El Omari-Alaoui H, Lahdiri I, Nejjar I, Hadadi K, Ahyoud F, Hachi H, et al. Male breast cancer. A report of 71 cases. Cancer Radiother. 2002;6(6):349-51.

4. Hirakata K, Nakata H, Nakagawa T. CT of pulmonary metastases with pathological correlation. Semin Ultrasound CT MR. 1995;16(5):379-94.

5. Connolly JE Jr, Erasmus JJ, Patz EF Jr. Thoracic manifestations of breast carcinoma: metastatic disease and complications of treatment. Clin Radiol. 1999; 54(8):487-94.

6. Kreisman H, Wolkove N, Finkelstein H, Cohen C, Margolese R, Frank H. Breast cancer and thoracic metastases: review of 119 patients. Thorax. 1983;38(3):175-9.

7. Burt M. Pulmonary Metastases. In: Fishman AP, Elias JA editors. Pulmonary Diseases and Disorders. 3rd ed. New York: McGraw-Hill Book Co; 1998.p.1851-60.

8. Thomas DB, Jimenez LM, McTiernan A, Rosenblatt K, Stalsberg H, Stemhagen A, et al. Breast cancer in men: risk factors with hormonal implications. Am J Epidemiol. 1992;135(7):734-48.

9. Karamanakos P, Mitsiades CS, Lembessis P, Kontos M, Trafalis D, Koutsilieris M. Male breast adenocarcinoma in a prostate cancer patient following prolonged anti-androgen monotherapy. Anticancer Res. 2004;24(2C):1077-81.

10. Milham S. A cluster of male breast cancer in office workers. Am J Ind Med. 2004;46(1):86-7.

11. Palli D, Masala G, Mariani-Costantini R, Zanna I, Saieva C, Sera F, et al. A gene-environment interaction between occupation and BRCA1/BRCA2 mutations in male breast cancer? Eur J Cancer. 2004;40(16):2474-9.

12. Kwiatkowska E, Teresiak M, Filas V, Karczewska A, Breborowicz D, Mackiewicz A. BRCA2 mutations and androgen receptor expression as independent predictors of outcome of male breast cancer patients. Clin Cancer Res. 2003; 9(12):4452-9.

13. Clark JL, Nguyen PL, Jaszcz WB, Jatoi A, Niehans GA. Prognostic variables in male breast cancer. Am Surg. 2000;66(5):502-11.

14. Ribeiro GG, Swindell R, Harris M, Banerjee S, Cramer A. A review of the management of the male breast carcinoma based on an analysis of 420 treated cases. The Breast. 1996;5(3):141-6.

15. Cutuli B, Lacroze M, Dilhuydy JM, Velten M, De Lafontan B, Marchal C, et al. Male breast cancer: results of the treatments and prognostic factors in 397 cases. Eur J Cancer. 1995;31A(12):1960-4.

16. Guinee VF, Olsson H, Moller T, Shallenberger RC, van den Blink JW, Peter Z et al. The prognosis of breast cancer in males. A report of 335 cases. Cancer. 1993;71(1):154-61.

17. Goss PE, Reid C, Pintilie M, Lim R, Miller N. Male breast carcinoma: a review of 229 patients who presented to the Princess Margaret Hospital during 40 years: 1955-1996. Cancer. 1999;85(3):629-39.

18. Yildirim E, Berberoglu U. Male breast cancer: a 22-year experience. Eur J Surg Oncol. 1998;24(6):548-52.

19. Jaiyesimi IA, Buzdar AU, Sahin AA, Ross MA. Carcinoma of the male breast. Ann Intern Med. 1992;117(9):771-7.

20. Lopez M, Di Lauro L, Lazzaro B, Papaldo P. Hormonal treatment of disseminated male breast cancer. Oncology. 1985;42(6):345-9.
________________________________________________________________________________________

* Trabalho realizado na Santa Casa de Misericórdia de Pelotas - Pelotas (RS) Brasil.
1. Especialista em Clínica Médica. Residente de Reumatologia do Hospital do Servidor Público Estadual - HSPE - IAMSPE - São Paulo (SP) Brasil
2. Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Universidade Federal de Pelotas - UFPel - Pelotas (RS) Brasil.
3. Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia. Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, Pelotas (RS) Brasil.
4. Residente em Gastroenterologia. Hospital Regional de Joinvile, Joinvile (SC) Brasil.
5. Médica de Família e Comunidade. Residente em Infectologia do Hospital Heliópolis, São Paulo (SP) Brasil.
6. Médico Residente em Cirurgia Geral, Hospital Universitário do Oeste do Paraná, Cascavel (PR) Brasil.
Endereço para correspondência: Daniel Brito de Araújo. Rua Estado de Israel, 847/63, CEP 04022-002, São Paulo, SP, Brasil.
E-mail: danielb.araujo@bol.com.br
Recebido para publicação em 5/11/05. Aprovado, após revisão, em 26/04/06.

Agora vem o mais  surpreendente  o  testemunho da  SUZEL  numa conversa  como via messenger .

Sim só para explicar eu tenho cancer de mama diagnosticado em outubro de 2017, na mesma epoca diagnostiquei tuberculose.

Estou tratando das duas doenças, porem um dos módulos qeu tinha no pulmão cresceu e como não tinha biopsiado ainda o hospital pediu para ver se não era metástase e hoje veio o resultado q nao é metástase, continuo tratamento das duas doenças qeu tenho porem estou feliz por não ser metástase .


Vamos Interpretar a HERMENÊUTICA O que os senhores da imprensa querem fazer com o Brasil ? STF não emana insegurança <<>> Nem Sergio Moro Perdeu <<>> O Processo na realidade vai para Vara de Origem onde os crimes são imputados ao Réu






RENATO SANTOS  25/04/2018   A  pergunta é simples, o  que os senhores  querem fazer  com o Brasil ?  



Antes da imprensa  sair por aí  publicando  cobras &  lagartos,  como  mostrarei   a seguir  nos  seus links : 





Jornal O Globo 2 h atrás
STF emana insegurança
Política Estadão 2 h atrás
Para especialistas, STF abre brecha para anular condenação de Lula
VEJA.com 9 h atrás
Mais citadasNotícias sobre Supremo Tribunal Federal – STF | VEJA.com
Veja 1 h atrás
Muito citadaLula
Blasting News 31 de ago de 2015
DetalhadaSegunda Turma do Supremo retira de Moro trechos de delações sobre Lula
Globo.com 9 h atrás
Mais artigosGilmar Mendes e o futuro de Lula
Gazeta do Povo 7 h atrás
Análise: Gilmar e Fux dão falsa esperança a Lula
Jornal O Globo 10 h atrás
STF tira de Moro trechos da delação da Odebrecht sobre Lula
Jornal O Globo 11 h atrás
Gilmar Mendes: Lula pode recorrer para tirar processos de Moro
VEJA.com 9 h atrás
Gilmar Mendes diz que Lula pode recorrer para tirar ações das mãos de Moro
Zero Hora 11 h atrás
Supremo tira de Moro trechos de delações que citam Lula
Yahoo Noticias Brasil 10 h atrás
Segunda turma do STF retira de Moro menções a Lula na delação da Odebrecht
Estado de Minas 13 h atrás
Foro privilegiado deve cair, diz Gilmar Mendes
Istoe 12 h atrás
Decisão do STF confirma pedidos da defesa, diz advogado de Lula
Zero Hora 10 h atrás
STF retira de Moro menções a Lula na delação da Odebrecht
Metro Jornal 12 h atrás
STF tira de Moro trechos de delação sobre ex-presidente
Jornal do Comércio 5 h atrás
STF retira de Moro trechos de delação da Odebrecht que implicam Lula
Yahoo Noticias Brasil 12 h atrás
STF retira de Sergio Moro trechos de delação da Odebrecht sobre Lula
Zero Hora 13 h atrás
Decisão do STF abre janela de oportunidade para defesa de Lula
InfoMoney 11 h atrás
Por 3 votos a 2, turma do STF tira do juiz Sérgio Moro trechos das delações da Odebrecht sobre Lula
Globo.com 14 h atrás
Gilmar diz que análise de recurso de Lula na 2ª Turma pode estar 'prejudicada'
Política Estadão 15 h atrás



Colocando  a  opinião  pública  em pavoroso é preciso  ter uma noção básica pelos  menos  como funciona  os  processos  em varas  criminais, seja, nos  Tribunais de Primeira  Instância  ou  Segunda. 

FALTA  COERÊNCIA  SENHORES 

Tendo  uma certa  coerência, mas a chamada  concorrência  não permite  né  mesmo senhores, todos  com âmbitos de fechar  suas pautas da edição  do dia  seguinte, sem entender  o que se passa  das decisões  do STF que  já não anda muito bem  com suas  pernas  precisando  de alguém  para ajuda-los a sentar na cadeira  por mais de R$ 10.000,00  , mensais, publicam a  seu prazer  a ânsia de ver  lula  solto.

Só que não é  bem assim senhores  sinto muito   informa-los. 
,
Como  o  réu  não foi  ouvido  na Primeira  Instância da Justiça  do  Estado de  São  Paulo, sobre  os fatos  do sítio  da Atibaia e do  apartamento.  

Ele  precisa  prestar  depoimento  no caso  via  carta  precatória pois  se encontra  preso em CURITIBA,  na Vara  de Origem, onde ocorreu  os crimes  a qual são  imputados ao réu.  Depois  ser  encaminhado  com a Condenação  no  Processo, informando  a VARA  DA EXECUÇÃO CRIMINAL DE  CURITIBA ou  direto  nas Instâncias  Superiores,   é  o que chamamos  VARA DE ORIGEM.

Mas o que  significa  a VARA DE ORIGEM :  


Todo processo inicia-se num determinado local (Juízo) onde segue sua tramitação até a prolação da sentença. 

Ocorre que, no bojo processual, antes ou até mesmo da própria sentença, poderão ser apresentados recursos a serem apreciados por outro Juízo, que está acima daquele onde iniciou o processo. 

Daí, após a apreciação do(s) recurso(s) que "subiram" os autos retornam ao Juízo onde iniciara a marcha processual. 

Desta forma, o termo "remetidos os autos para a vara de origem" quer dizer que os recursos apresentados já foram apreciados, tendo o processo retornando ao Juízo onde teve início. 

Ex. Numa Ação Ordinária distribuída para a 1ª Vara Cível (Juízo) houve prolação de sentença, daí o perdedor resolve recorrer através do recurso de Apelação. 

O recurso, após a tramitação de praxe, será encaminhado para o Tribunal de Justiça Estadual (Juízo acima), onde será processado e julgado. 

Assim, após o julgamento do recurso, caso as partes se dêm por satisfeitas, o processo retornará à 1ª Vara Cível, sendo, então as partes intimadas do "retorno dos autos para a vara de origem" para iniciar o cumprimento da sentença (execução do título judicial).

NÃO  É  VERDADE  O QUE A  IMPRENSA PUBLICOU

O  STF  não  errou  e nem  o Juiz Sergio  Moro  perdeu, como  informam  alguns sites de "  notícias", que  tem uma preguiça  mental  de procurar  mais  informações  para não publicar  erros, tem que saber  interpretar a HERMENÊUTICA  de suas  decisões  e nem  tão pouco  GILMAR MENDES  disse que pena de Lula  poderá ter pena reduzida. 

O  que  diz  na integra a decisão do  STF . LEIAM  COM ATENÇÃO! 

Por maioria de votos, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (24) remeter à Justiça Federal de São Paulo os termos das colaborações premiadas firmadas por Emilio e Marcelo Odebrecht e demais executivos do Grupo Odebrecht, nas quais relatam o repasse de verbas indevidas para custeio de despesas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre elas a reforma do sítio de Atibaia (SP), a aquisição de imóveis para uso pessoal e para instalação do Instituto Lula e pagamentos de palestras, em retribuição aos favorecimentos à companhia.

A DEFESA  SÓ ESTA  COMPLICANDO  AINDA MAIS  

A decisão decorreu do julgamento de embargos de declaração apresentados pela defesa de Lula em agravo regimental na Petição (PET) 6780, na qual o relator, ministro Edson Fachin, acolheu pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou o envio ao juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) de cópia das declarações prestadas (e documentos apresentados) pelos colaboradores Emilio Alves Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, Alexandrino de Salles Ramos Alencar, Carlos Armando Guedes Paschoal, Emyr Diniz Costa Junior, Paul Elie Altit, Paulo Ricardo Baqueiro de Melo e João Carlos Mariz Nogueira.
A  LISTA  CONTINUA :
Alexandre Biselli: engenheiro da Odebrecht baseado no Recife, responsável pela obra do Canal do Sertão. Foi alvo da Lava Jato em março de 2016, na 26ª fase (Xêpa).
Alexandre José Lopes Barradas: diretor na empresa Foz do Brasil (braço de saneamento do grupo) Já atuou também na Odebrecht Infraestrutura. Vive em SP.
Alexandrino Alencar: ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, supostamente próximo ao ex-presidente Lula.
André Vital Pessoa de Melo: executivo da empreiteira, subordinado a Benedicto Junior, o BJ.
Ariel Parente Costa: ex-executivo. Delatou o senador José Agripino Maia (DEM-RN) e o filho, deputado Felipe Maia (DEM-RN).
Arnaldo Cumplido de Souza Couto: diretor de contratos da Odebrecht, baseado em SP. Representou a empresa na disputa pelas obras do Rodoanel.
Augusto Roque Dias Fernandes Filho: diretor-superintendente da Odebrecht. Faz menções ao senador Valdir Raupp (PMDB-RO).
Benedicto Barbosa da Silva Júnior, o BJ: ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura. O MPF lhe atribui o papel de chefe do “departamento de propina” da empreiteira.
Carlos Armando Guedes Pachoal: ex-diretor da Odebrecht em São Paulo. Conhecido pelo apelido “CAP”, delatou o governador do Estado, Geraldo Alckmin.
Carlos Fernando do Vale Angeiras: ex-diretor de contratos da Odebrecht.
Carlos José Fadigas: engenheiro, era executivo da Braskem (braço petroquímico da Odebrecht).
Carlos José Vieira Machado da Cunha: diretor-superintendente da Supervias, na Odebrecht Transporte.
Celso da Fonseca Rodrigues: ex-diretor de contrato da Odebrecht Infraestrutura.
César Ramos Rocha: ex-gerente da área de finanças. Trabalhou subordinado diretamente a Márcio Faria da Silva, a partir de 2008.
Claudio Melo Filho: ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht. Trabalhou em Brasília, cuidando das relações da empreiteira com o Poder Legislativo.
Djean Vasconcelos Cruz: ex-executivo da Odebrecht Realizações Imobiliárias.
Emílio Odebrecht: pai de Marcelo Odebrecht e ex-presidente do Conselho de Administração do grupo. Deixou o comando formal da empresa em 2002, sucedido por Pedro Novis.
Emyr Diniz Costa Júnior: diretor de contratos da Odebrecht. Delatou propina relacionada à obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Capivari II.
Fabiano Rodrigues Munhoz: diretor de contratos empreiteira. Era o responsável pela obra do Canal do Sertão em Alagoas em 2009 e 2010.
Fábio Andreani Gandolfo: ex-diretor da Odebrecht Infraestrutura no Rio de Janeiro. Menciona o ministro Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e o senador José Serra (PSDB-SP).
Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis: ex-presidente e um dos fundadores da Odebrecht Ambiental.  Menciona o ex-deputado Ricardo Cunha (PMDB-RJ) e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).
Guilherme Pamplona Paschoal: ex-diretor da Odebrecht Ambiental.
Henrique Pessoa Mendes Neto: diretor de contratos da Odebrecht.
Henrique Serrano do Prado Valladares: ex-diretor da Odebrecht em Salvador, O MPF lhe atribui o papel de um dos integrantes do “departamento de propina” da empreiteira. Era o chefe de Maria Lúcia Guimarães Tavares.
Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho: ex-diretor da Odebrecht em Salvador, O MPF lhe atribui o papel de um dos chefes do “departamento de propina” da empreiteira. Era o chefe de Maria Lúcia Guimarães Tavares.
João Antônio Pacífico Ferreira: engenheiro e diretor da Construtora Norberto Odebrecht nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
João Borba Filho: ex-diretor da Odebrecht Infraestrutura. Menciona o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.
José de Carvalho Filho: ex-funcionário, era subordinado a Claudio Melo Filho. Teria operado o pagamento de R$ 4 milhões a Eliseu Padilha em 2014.
Leandro Andrade Azevedo: ex-superintendente da Odebrecht no Rio. Estaria relacionado a nomes do PMDB do Estado, segundo a imprensa.
Luiz Eduardo da Rocha Soares: executivo da empreiteira, era um dos responsáveis pelas offshores utilizadas pela Odebrecht em atividades ilícitas.
Marcelo Bahia Odebrecht: herdeiro da empresa e ex-presidente do Conselho de Administração da empreiteira. Sucedeu o pai neste posto em 2008.
Márcio Faria da Silva: chegou em 2009 ao posto de diretor-presidente da Construtora Norberto Odebrecht, a principal empresa do grupo Odebrecht.
Marcos de Queiroz Grillo: ex-funcionário da empreiteira e 1 dos responsáveis pelas empresas offshores da Odebrecht, usadas para lavar dinheiro.
Marcos Vidigal do Amaral: diretor de contratos da Odebrecht. Delatou esquema do consórcio formado para a reforma do Maracanã, envolvendo o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB).
Mário Amaro da Silveira: ex-diretor da Odebrecht Ambiental e da Foz do Brasil (empresa da área de saneamento). Menciona a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) em seu depoimento.
Paul Elie Altit: ex-presidente da Odebrecht Realizações Imobiliárias. Foi preso na 26ª fase da Lava Jato, em março de 2016. Já foi também diretor da Braskem. Menciona o ex-ministro Guido Mantega em seu depoimento.
Paulo Henyan Yue Cesena: ex-presidente da Odebrecht TransPort, que é a empresa de logística e mobilidade urbana do grupo.
Paulo Ricardo Baqueiro de Melo: ex-presidente da Odebrecht Realizações Imobiliárias.
Paulo Roberto Welzel: ex-diretor da Foz do Brasil (empresa de saneamento do grupo Odebrecht). Menciona o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo.
Paulo Sergio Boghossian: ex-presidente do Conselho de Administração da empreiteira, cargo assumido em 2002.
Pedro Augusto Carneiro Leão Neto: ex-diretor de contratos da Odebrecht.
Pedro Augusto Ribeiro Novis: ex-presidente do Conselho de Administração da empreiteira, cargo que exerceu de 2002 a 2008. Fui sucedido no comando da empresa por Marcelo Odebrecht. É também amigo pessoal do músico Caetano Veloso.
Raymundo Santos Filho: ex-diretor de contrato da Odebrecht Infraestrutura. Disse ter recebido pedidos de propina de representantes do governo do Maranhão.
Renato Amaury de Medeiros: ex-diretor regional da Odebrecht no Espírito Santo.
Ricardo Roth Ferraz de Oliveira: ex-diretor de contrato de Odebrecht. Delatou repasse de R$ 1 milhão aos ex-governadores do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) e R$ 996 mil a José Roberto Arruda (PR).
Roberto Cumplido: diretor de investimento da Odebrecht, baseado no Rio de Janeiro. Menciona o senador José Serra (PSDB-SP) em seu acordo de delação premiada.
Roberto Prisco Paraíso Ramos: ex-diretor da Odebrecht Óleo e Gás. Também teria atuado no “departamento de propina” da empreiteira.
Rogério Santos de Araújo: ex-funcionário da empreiteira. Trabalhava na área de engenharia industrial da empreiteira, subordinado a Márcio Faria da Silva.
Sérgio Luiz Neves: ex-diretor da Construtora Norberto Odebrecht (CNO). Comandava a empreiteira em Minas. Foi preso em Belo Horizonte (MG), em março de 2016.
Valter Luis Arruda Lana: Engenheiro e ex-diretor da Construtora Norberto Odebrecht (CNO). Relatou pagamentos à ex-ministra Ideli Salvatti (PT).

A DEFESA  DE LULA  VAI TER  QUE PROVAR   REVELANTE OMISSÃO
Nos embargos, a defesa de Lula sustentou a existência de “relevante omissão” no acórdão do agravo regimental – julgamento realizado em ambiente eletrônico – ao fundamento de que a narrativa apresentada pelos colaboradores do Grupo Odebrecht não diz respeito a supostos crimes praticados em detrimento da Petrobras, não havendo razão para que seus termos sejam enviados à Justiça Federal de Curitiba, mas sim à Seção Judiciária de São Paulo ou do Distrito Federal.
O  JULGAMENTO  TEVE  INICIO EM MARÇO 

O julgamento dos embargos de declaração teve início em 27 de março e, após o voto do relator, ministro Edson Fachin, no sentido da rejeição da recurso, pediu vista dos autos o ministro Dias Toffoli. 

Na sessão desta terça-feira (24), ao divergir do relator, Toffoli afirmou que a defesa de Lula demonstrou concretamente a existência de omissão na decisão. 

DIAS  TOFFILI  ADVOGADO DO PT MINISTRO  DO PT, ASSIM SERÁ  CONHECIDO.

“Não diviso, ao menos por ora, nenhuma imbricação específica dos fatos descritos nos termos de colaboração com desvios de valores operados no âmbito da Petrobras”, afirmou em seu voto .

Segundo o ministro, na colaboração de João Carlos Mariz Nogueira, por exemplo, a contrapartida de Lula seriam garantias de financiamento a projeto de interesse da Odebrecht em Cuba, referindo-se ao Porto de Mariel e sua zona franca industrial.

Ainda segundo Toffoli, os colaboradores Alexandrino Alencar, Carlos Paschoal, Emyr Costa, Paul Altit e Paulo Ricardo Melo se referem à aquisição de imóvel para construção da sede do Instituto Lula, bem como à reforma do sítio em Atibaia, custeados pela Odebrecht, como contrapartida pela influência política exercida pelo ex-presidente em favor do grupo.
O ministro Dias Toffoli afirmou que Emilio Odebrecht faz referência, dentre outros eventos, a empreendimentos hidrelétricos no Rio Madeira e a projetos na Venezuela, com o então presidente Hugo Chávez. 

Já Marcelo Odebrecht noticiou que os valores empregados na compra do imóvel onde seria construído o Instituto Lula teriam sido descontados em acerto com Antonio Palocci, da denominada conta “Amigo”, acrescentando que, em 2010, ambos teriam combinado de provisionar R$ 35 milhões na conta corrente mantida com o Partido dos Trabalhadores para suportar gastos e despesas do então presidente.

“Nesse contexto, digo que, ainda que o Ministério Público Federal possa ter suspeitas, fundadas em seu conhecimento direto da existência de outros processos ou investigações de que os supostos pagamentos noticiados nos termos de colaboração teriam origem em fraudes ocorridas no âmbito da Petrobras, entendo que não há nenhuma demonstração desse liame nos presentes autos. 

Dito de outro modo: ao menos em face dos elementos de prova amealhados dos neste feito, a gênese dos pagamentos noticiados nos autos não se mostra unívoca, logo os termos de colaboração em questão devem ser remetidos à Seção Judiciária do Estado de São Paulo, em cuja jurisdição, em tese, teria ocorrido a maior parte dos fatos narrados pelos colaboradores”, afirmou Toffoli.
O ministro acrescentou que a investigação se encontra em fase embrionária, por isso sua decisão não firma, em definitivo, a competência do Juízo indicado. 

Assim, Toffoli votou pelo acolhimento dos embargos de declaração com efeitos modificativos, sendo seguido pelos ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, formando a maioria. 

O ministro Celso de Mello acompanhou o relator, ministro Fachin.

Pet 6780 - PETIÇÃO  (Processo físico)

Origem:DF - DISTRITO FEDERAL
Relator atualMIN. EDSON FACHIN
REQTE.(S)MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 
PROC.(A/S)(ES)PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA 
DataAndamentoÓrgão JulgadorObservaçãoDocumento
24/04/2018 Embargos recebidos SEGUNDA TURMA Decisão: A Turma, por maioria, acolheu os embargos de declaração com efeitos modificativos para determinar a remessa dos termos de colaboração e de seus respectivos elementos de corroboração à Seção Judiciária do Estado de São Paulo, nos termos do voto do Ministro Dias Toffoli, vencidos os Ministros Celso de Mello e Presidente. Redator para o acórdão o Ministro Dias Toffoli. Presidência do Ministro Edson Fachin. 2ª Turma, 24.4.2018. 
Decisão de Julgamento
18/04/2018 Vista - Devolução dos autos para julgamento MIN. DIAS TOFFOLI 18/04/2018 18:08:13 -  
06/04/2018 Ata de Julgamento Publicada, DJE ATA Nº 7, de 27/03/2018. DJE nº 65, divulgado em 05/04/2018 
05/04/2018 Juntada certidão de julgamento 
27/03/2018 Vista ao(à) Ministro(a) MIN. DIAS TOFFOLI Decisão: Após o voto do Ministro Relator, rejeitando os embargos de declaração, pediu vista o Ministro Dias Toffoli. Ausentes, justificadamente, os Ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Presidência do Ministro Edson Fachin. 2ª Turma, 27.3.2018.  

Por não ver ligação com fatos sobre supostos desvios na Petrobras, a 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal tirou nesta terça-feira (24/4) da 13ª Vara Federal em Curitiba processo com acusações de delatores da Odebrecht contra o ex-presidente Lula.



Por maioria, o colegiado seguiu voto-vista do ministro Dias Toffoli, que divergiu do relator do caso, ministro Luiz Edson Fachin, que havia determinado o envio de acusações para o juiz federal Sérgio Moro. O processo agora deve ser enviado para a Justiça Federal em São Paulo, onde os supostos crimes ocorreram.

AS  DELAÇÕES E SEUS  EFEITOS 

De acordo com os delatores, entre eles Marcelo e Emílio Odebrecht, a empreiteira teria custeado despesas pessoais de Lula, como reformas em um sítio frequentado por sua família em Atibaia (SP), a compra do terreno para instalação do Instituto Lula em São Paulo e pagamentos por palestras realizadas pelo ex-presidente em eventos organizados pela empreiteira no exterior.
Para Toffoli, não há “nenhuma imbricação específica dos fatos descritos com desvios de valores operados no âmbito da Petrobras”. “Ainda que o Ministério Público Federal possa ter suspeitas fundadas de que os supostos pagamentos teriam origem em fraudes na Petrobras, não há demonstração desse liame nos autos”, acrescentou Toffoli.
Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes seguiram o voto de Toffoli. Edson Fachin e Celso de Mello não conheceram o recurso da defesa do ex-presidente, que está preso em Curitiba após condenação em outro processo. 

Nessa segunda-feira (23/4), os advogados dele ingressaram com dois recursos contra decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região que manteve a condenação de Lula e aumentou a sua pena.
O objetivo é levar a questão ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal. 

JOGARAM  A  BUCHA  NO  COLO  DELA  NÃO FOI GILMAR  MENDES  QUE FALOU  NÃO DESSA  VEZ 
Para isso, porém, é necessário que a Vice-Presidência do TRF-4 reconheça a admissibilidade dos recursos. Além de pedir que seja declarada a inocência de Lula, os recursos pedem que seja afastada qualquer situação de inelegibilidade de Lula.

Quem  é  a  Vice Presidente do  TRF-4 ?
A desembargadora federal Maria de Fátima Freitas Labarrère, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, toma posse amanhã (25/6), às 14h, como membro efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS).
Maria de Fátima, 58 anos, nasceu em Dom Pedrito (RS). Graduou-se em Direito em 1980, pela Universidade de Brasília (UNB). Ela também é especialista em Direito Processual Civil pela mesma universidade. Ingressou na magistratura federal em 1990, tendo atuado nos três anos anteriores como Procuradora da República.

Maria de Fátima tomou posse como desembargadora do TRF4 em 1997, exercendo os cargos de corregedora regional da Justiça Federal da 4ª Região durante biênio 2007-2009 e de coordenadora dos Juizados Especiais Federais da 4ª Região nos últimos dois anos.

Anuncio

Seguidores

CAMPANHA PRA VENEZUELA

CAMPANHA  PRA  VENEZUELA
PRECISA DE AJUDA HUMANITÁRIA

As principais matérias do blog